Prefeitura Municipal de Tamarana | Produtores rurais de Tamarana receberão mais de R$ 100 mil em investimentos em microbacia

Produtores rurais de Tamarana receberão mais de R$ 100 mil em investimentos em microbacia

  Data da Publicação: 14/12/2017
Produtores rurais de Tamarana receberão mais de R$ 100 mil em investimentos em microbacia

* (Divulgação/Assessoria Tiago Amaral)

Agricultores de Tamarana que integram a microbacia conhecida como "Moreiras 1" irão receber R$ 131 mil para melhorias na produtividade de suas propriedades e ações voltadas à preservação dos recursos naturais. A verba foi transferida para a Prefeitura de Tamarana pelo Governo do Paraná, por meio do Programa de Gestão de Solos e Água em Microbacias. Serão 25 produtores rurais contemplados por medidas como execução de terraceamento, adequação de carreadores, proteção de nascentes e implantação de esgoto doméstico. O município é responsável por licitar os produtos e serviços para, então, a iniciativa ser colocada em prática.

O prefeito Beto Siena assinou o convênio para o repasse dos recursos na última sexta-feira (8), no Núcleo Regional de Londrina da Secretaria da Agricultura do Paraná. Na ocasião, também participaram da solenidade o chefe regional da Seab, Antonio Carlos Barreto, o deputado estadual Tiago Amaral e prefeitos de demais municípios da região abrangidos pelo programa. "A nossa 'grande indústria' é a zona rural, porque mais da metade da população de Tamarana vive nessa região. Então, a gente tem que aproveitar oportunidades como essa parceria com o Governo do Paraná", afirmou Beto.

O secretário de Agricultura de Tamarana, Fernando Macedo, destacou que foram os próprios agricultores que definiram as melhorias. Ao mesmo tempo, de acordo com ele, o montante poderia chegar a R$ 210 mil caso mais agricultores aderissem ao Programa de Gestão de Solos e Água em Microbacias. "Na hora de vir até a Emater para fazer o projeto individual de cada propriedade, não houve tanta adesão", contou Macedo. Tanto o secretário quanto o prefeito disseram esperar que, em 2018, quando começarão a ser elaboradas as ações para uma segunda microbacia ("Moreiras 2"), haja maior participação dos produtores rurais que se encontram nessa nova área