Levantamento volta a encontrar focos de dengue somente em residências de Tamarana

  Data da Publicação: 22/10/2020
Levantamento volta a encontrar focos de dengue somente em residências de Tamarana

* Chegada dos meses mais quentes e chuvosos do ano é um alerta à população: é nesse período que o mosquito encontra condições ideais para se proliferar | Foto: Arquivo Comunicação/PMT

Os agentes municipais de combate a endemias saíram novamente às ruas para, através de pesquisa por amostragem, saber qual é o atual percentual de ocorrência de criadouros do mosquito transmissor da dengue em Tamarana.

O Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) apontou índice de 0,8%. Ou seja: a cada 100 imóveis da área urbana, menos de um tem focos do mosquito.

Foram vistoriados 237 imóveis. Havia larvas do Aedes aegypti em dois deles, ambos residenciais (um na área central e outro na Vila Siena). O levantamento anterior, em agosto, também havia encontrado o vetor somente em casas. O novo LIRAa ocorreu de 05 a 07 de outubro.

Embora o dado indique um patamar de baixo risco para infestação do mosquito, a Secretaria municipal de Saúde ressalta que a chegada dos meses mais quentes e chuvosos do ano é um alerta à população, já que é nesse período que o inseto encontra condições mais favoráveis para se proliferar.

Para ampliar a divulgação de dicas práticas contra a dengue, a Saúde passa a apresentar, a partir desta quinta-feira (22), uma série de vídeos feitos pelo setor de Combate a Endemias em locais que podem servir como criadouro do mosquito.

O primeiro deles aborda uma prática que é comum em Tamarana: a utilização de caixas d'água para armazenar água da chuva. O vídeo, que já está no canal oficial da prefeitura no YouTube (assista-o aqui: youtu.be/UZ4z1EQ7YXk), mostra como reaproveitar a água da chuva sem tornar o ambiente propício para larvas do Aedes aegypti.


Lucas Marcondes Araújo - Comunicação/PMT
Registro profissional (MTB) 10.343/PR (jornalista)