Mês da mulher em Tamarana terá aulão de zumba, chá da tarde e orientações de saúde

  Data da Publicação: 06/03/2020
Mês da mulher em Tamarana terá aulão de zumba, chá da tarde e orientações de saúde

* Atividades são gratuitas. Elas têm como objetivo a valorização e a integração social da mulher junto à sociedade. Para saber mais sobre a programação, é só ligar para 3398-1960 | Foto: Reprodução/Pixabay

Para marcar o Dia Internacional da Mulher (08/03), o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Professora Sueli Dias de Paula Oliveira, em Tamarana, irá promover diferentes atividades para as mulheres da cidade ao longo deste mês de março.

A programação ganhou o nome de "Um dia só é pouco", com ações durante três terças-feiras seguidas. A agenda inaugural está marcada para as 13h30 desta terça-feira (10), quando será ofertado chá da tarde para as mulheres do município no salão do Projeto Solipar (Avenida João Domingues Gonçalves, 644, Centro).

Uma semana depois, no dia 17 de março (também às 13h30), a atração fica por conta de um aulão de zumba no Ginásio Sérgio Yoshiaki Suzukawa, localizado no Complexo Esportivo Sebastião Sidônio de Araújo (Centro Social Urbano).

Já em 24 de março, a partir das 13h30, a conversa será focada em orientações a respeito da saúde da mulher. A sala de reuniões da Unidade de Atenção Primária à Saúde (UAPS) Padre Carmel Bezzina, no Jardim Juny, irá sediar o evento.

As atividades são gratuitas. Elas têm como objetivo a valorização e a integração social da mulher junto à sociedade. Para saber mais sobre a programação, o Cras está à disposição no telefone 3398-1960.

Além disso, em 31 de março, às 9h, haverá uma roda de conversa com homens que participam de grupos do Centro de Referência de Assistência Social. Ligada a questões abordadas no Dia da Mulher, a iniciativa será conduzida pelo assistente social do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Carlos Eduardo Ramos, e irá ocorrer no próprio Cras (Rua Durval Azevedo Costa, 128, entre os jardins Juny e Esperança).


Lucas Marcondes Araújo - Comunicação/PMT