Saúde começará a cadastrar cachorras e gatas para castração em Tamarana

  Data da Publicação: 13/06/2019
Saúde começará a cadastrar cachorras e gatas para castração em Tamarana

* Prefeitura de Tamarana investiu mais de R$ 23 mil em programa para castrar 90 cães fêmeas e 30 gatas. Primeiros animais atendidos foram os da munícipe Elza Bauth, a dona Elza (Comunicação/PMT)

A Secretaria municipal de Saúde abrirá cadastro em Tamarana para a castração de cães fêmeas e gatas que pertencem a moradores de baixa renda ou a cuidadores que acolhem animais abandonados. O cadastramento irá começar nesta segunda-feira (17) e será realizado às segundas e quartas-feiras, na sede da secretaria (Rua Demétrio Carneiro Siqueira, 11, Centro), das 13h às 17h.

Para ser beneficiado pela ação, o munícipe deverá assinar um termo de adesão e apresentar cópias de um documento de identificação com foto, de um comprovante de residência atualizado e, no caso da população de baixa renda, de um comprovante de inscrição em programa social. O telefone para mais detalhes é o 3398-1985.

Até então inédito em Tamarana, o programa de castração comandado pelo município teve início em maio e já atendeu 33 cachorras. Segundo a coordenadora da Vigilância Sanitária local, Roseli Alves, os resultados têm sido satisfatórios. "Até o momento, não houve óbitos e a recuperação pós-cirúrgica tem ocorrido de forma muito rápida", contou. O grupo que passou pelo procedimento cirúrgico pertence, em sua ampla maioria, à moradora Elza Bauth, a dona Elza, que há anos abriga em sua residência dezenas de animais que não têm lar.

A Secretaria de Saúde reservou R$ 23.556,00 para o trabalho, que prevê, ao todo, a castração de 90 cães fêmeas de pequeno, médio e grande porte, além de 30 gatas. A iniciativa é executada pela clínica veterinária Vet Costa, de Faxinal, ganhadora da licitação para prestar o serviço. A intenção do órgão municipal é colocar em prática novas etapas do programa para também abranger cães machos e gatos.

"Maltratar animais é crime previsto em lei. Antes de adquirir um cão ou gato, é preciso saber quanto tempo ele vai viver, se todo mundo de casa aceita e se existem condições financeiras e espaço para mantê-lo. Um dos fatores que levam ao abandono dos animais é o cruzamento indesejável e, por isso, a necessidade da castração", acrescentou Roseli Alves.

A coordenadora da Vigilância Sanitária pontuou ainda que a saúde humana está diretamente ligada a saúde animal, pois, conforme ela, existem mais de 200 patógenos que podem ser transmitidos dos animais para as pessoas.


Lucas Marcondes Araújo - Comunicação/PMT