Unidades de saúde de Tamarana estarão abertas neste sábado (19) para vacinação contra sarampo

  Data da Publicação: 17/10/2019
Unidades de saúde de Tamarana estarão abertas neste sábado (19) para vacinação contra sarampo

* Caso de sarampo foi confirmado em Londrina nos últimos dias. Para receber proteção contra a doença, basta apresentar carteira de vacinação e cartão do SUS (Reprodução/Agência de Notícias do Paraná)

As Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS) do Centro (Plínio Pereira de Araújo) e do Jardim Juny (Padre Carmel Bezzina), em Tamarana, estarão abertas das 8h às 17h deste sábado (19), quando, em todo o Brasil, será realizado o Dia D de vacinação contra o sarampo.

A ação terá como foco as crianças de seis meses a menos de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias), mas demais munícipes que não estiverem com a vacina em dia também serão atendidos. Para ser vacinado e ficar protegido da doença, basta apresentar a carteira de vacinação e o cartão do SUS.

O Dia D faz parte da campanha nacional de vacinação contra o sarampo lançada no último dia sete e que, até 25 de outubro, irá priorizar o público-alvo de seis meses a menos de cinco anos.

Já de 18 a 30 de novembro (com Dia D programado para 25 de novembro), a estratégia será voltada para as pessoas de 20 a 29 anos de idade que não estiverem com esse esquema vacinal atualizado.

As doses contra o sarampo que devem ser tomadas conforme as diferentes faixas de idade estão detalhadas nesta página do Ministério da Saúde: www.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo

Sarampo em Londrina – De acordo com a Secretaria estadual da Saúde, já passa de 100 o número de casos confirmados de sarampo no Paraná em 2019. Até então, o último registro da doença no estado havia sido em 1999. Além disso, um caso foi confirmado em Londrina na terça-feira (15).

Outubro Rosa – As UAPS de Tamarana também irão oferecer demais serviços para a população. Entre eles – e em virtude do Outubro Rosa –, haverá oferta de exame preventivo de câncer de colo do útero sem necessidade de ter hora marcada (para isso, é só levar o cartão do SUS) e os usuários poderão atualizar outras doses da carteira de vacinação que porventura estejam atrasadas.


Lucas Marcondes Araújo - Comunicação/PMT